• Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon

UMAMI | Comunicação em Gastronomia

contato@umamicomunicacao.com.br

31 9 8637 7241 / 9 8204 4283

Introdução a harmonização de cervejas e pratos

January 22, 2018

Uma boa refeição pode se transformar em um jantar memorável quando damos um pouco mais de atenção a composição dos pratos e das bebidas que servimos. Muito popular no mundo dos vinhos, a harmonização pode trazer sensações e sabores incríveis ao seu cardápio.

 

- É iniciante no mundo das cervejas especiais? Comece lendo nosso guia dos estilos de cerveja. ;) -

 

 

Podemos pensar nesse conceito da seguinte forma: tome um gole de café. Depois de um tempo tome um outro gole de leite. Na sua boca você vai sentir os sabores das duas bebidas separadamente, cada uma com sua particularidade. Agora misture o café e o leite em um copo e tome um terceiro gole. Parece um líquido diferente dos outros dois, não é? Isso é a harmonização. Ela pode  acentuar determinadas nuances de um alimento, anular outras e até mesmo criar novas sensações a partir disso.


A cerveja tradicional é composta de três ingredientes básicos:

  • A água

  • O Malte, que traz um sabor adocicado e aromas.

  • O lúpulo, que traz amargor e aromas.

*As cervejas mais ousadas, podem adicionar especiarias, frutas, sucos e essências para criar suas fórmulas individuais.


A origem e estilos desses ingredientes variam de acordo com o tipo de cerveja pretendido. E é nessa receita que encontramos os elementos para harmonizar nossos pratos com esse néctar dos deuses.

 


COMO PAREAMOS?

 

É simples. Os elementos presentes na receita da cerveja devem combinar com o prato servido de forma que nenhum se sobreponha ao outro. A partir daí, seguimos as seguintes regras:


Harmonização por CORTE
É feita quando  elementos da cerveja anulam alguma característica desagradável do seu alimento. Por exemplo, o amargor trazido pelo lúpulo e a carbonatação de uma IPA quebra muito bem a gordura presente em um hambúrguer. Assim, a cada mordida você pode limpar seu paladar com um gole da cerveja. Já para pratos apimentados, se você não quiser acentuar a picância, evite cervejas muito alcoólicas e amargas, pois esses atributos acentuam esse sabor.


Harmonização por CONTRASTE

Quando temos particularidades muito diferentes entre o prato e a bebida, podemos valorizar ambos com essa regra.  Pratos azedos, a base de limão, por exemplo, vão super bem com cervejas doces, pois o açúcar balanceia a acidez presente, tornando a experiência muito mais agradável.

Já as cervejas torradas contrastam com pratos açucarados, cremosos e com densidade alta devido a sua semelhança com o café.


Harmonização por SEMELHANÇA

Aqui os elementos sensoriais são parecidos, ressaltando as qualidades de ambos. A receita é simples: cervejas doces com pratos doces, frutadas com pratos que levam esses elementos, bebidas leves com saladas e frutos do mar etc.

 

 

Agora é só correr pra cozinha pra começar a praticar. Como qualquer área da gastronomia, a harmonização de cervejas pede muitos testes e pode variar bastante de acordo com seu paladar.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload