O que é a tendência slow food? Conheça o movimento que vêm conquistando o mundo

Você sabe o que é a tendência slow food? Antes de responder a essa pergunta, queremos pensar em como geralmente nos dedicamos ao nosso sustento.


É comum relacionarmos a alimentação como um tempo gasto e, por isso, acabamos decidindo por comer enquanto andamos, trabalhamos ou dirigimos a caminho do trabalho. Além disso, para facilitar essa correria, ingerimos produtos práticos, como os industrializados, congelados e processados. Indo contra esses costumes da nossa sociedade, a tendência slow food restabelece sentido a comida e resgata o respeito pelo alimento que nos nutre.



O que é? A tendência slow food é um movimento fundado em 1986 na Itália pensando no consumo consciente que visa a "comida lenta". Carlo Petrini inaugurou esse princípio para que a alimentação voltasse a receber a sua atenção como princípio para a saúde, bem-estar e alinhamento com o planeta.


Na prática, o movimento prevê alguns princípios para reforçar a nutrição como um prazer:

  • Plantio mais saudável e agroecológico;

  • Valorização dos produtos em safra;

  • União entre o ser humano e a biodiversidade local;

  • Boa relação custo/benefício;

  • Apreciação do sabor.

A longo prazo, essa tendência prevê uma reeducação alimentar, acompanhada de ampla consciência sobre a comida. A experiência slow vêm recebendo um grande aumento de adeptos. Hoje, eles já reúnem aproximadamente 150 países, com mais de 100.000 pessoas que se identificaram com o que é a sua filosofia.


Como funciona? Mais do que saber o que é a tendência slow food, queremos que você entenda como é acessível colocá-la na prática. A agricultura familiar e os alimentos orgânicos a exemplificam em sua essência e potencialidade máxima. Ao considerar que agrotóxicos não devem interferir na velocidade própria de produção da natureza, é possível fazer um plantio menos agressivo e mais sustentável.


Esses ingredientes, por sua vez, devem chegar até o seu prato por cozimentos e métodos gentis, pensando em uma comida feita no tempo que deve ser feita. A preparação é feita com amor, paciência, calma e cuidado com os alimentos.


Na hora de comer, a apreciação do sabor é a palavra-chave. A sutileza dos sabores e temperos merecem atenção. A valorização do ato de comer permite o respeito ao ingrediente, levando em consideração o elo entre o seu prato e o planeta.


Além da comida, a tendência slow engloba também o slow drink e slow coffee, utilizando o mesmo princípio para o preparo, consumo e apreciação de bebidas. Atualmente, é comum encontrar bares, cafeterias e marcas de café, que aderiram ao slow coffee e slow drink. Eles se preocupam com a produção sustentável e artesanal, permitindo a você uma verdadeira experiência com os caminhos e efeitos que os drinks e cafés devem proporcionar.

Onde encontrar? Agora que você já sabe o que é a tendência slow food, queremos convidar você para viver essa experiência com a gente na Feira de Orgânicos no Armazém Rural, em Ouro Preto. A Feira acontece no dia 19 de maio, à partir das 09h00, na Praça Tiradentes, nº 09.


Esse evento foi proposto para valorizar os produtores e produtos locais de Ouro Preto, lembrando sempre que podemos inserir o slow food em nossas vidas. Assim, fortalecemos o cuidado com a origem da comida, por quem ela é feita e quanto tempo levou para ser preparada.


Para possibilitar essa feirinha, reunimos o Coletivo Horta Real, de Piedade de Santa Rita de Ouro Preto, produtor de frutas, legumes e verduras sem agrotóxicos e adubos químicos. Já o Café Gourmet Brasil oferecerá uma degustação de cafés artesanais, pensando ao máximo no slow coffee. Teremos também a degustação de queijos mineiros, geleias e doces regionais e a presença da Cervejaria Ouropretana, trazendo chopps geladinhos.


Esperamos vocês!

240 views